A Viagem

 

TEREZA MAYRINK DE SOUZA

Entra no reino do céu

Para viver a  eternidade

Deixando dor e saudade

 

No dia da sua partida

Até o céu escureceu

As nuvens mudaram de tom

E o vento tudo varreu

 

O peso que ela carregou

Eram das asas de anjo

Que foram agora libertadas

Pelas mãos do Criador

 

Que permitiu abrir

O grande portão do céu

Para a entrada de Tereza

Na mais branda beleza

 

As  crisálidas dos anjos

E a  mais fina sinfonia

Agora curam a sua dor

E a cobrem de luz e amor

 

Nos braços de sua mãe

Descansa da longa viagem

Ganha a túnica da proteção 

Alcançando a salvação !

 

(  Registro neste poema o falecimento  da minha mãe Tereza Mayrink de Souza ocorrido no dia 21 de julho de 2012)

*Todos direitos reservados